Tecnologia cria apartamentos inteligentes


Luzes pré-programadas, persianas ligadas por controle remoto e câmeras checadas via internet já são parte da nossa realidade.

Desde que o desenho animado “Os Jetsons” foi lançado no início dos anos 1960, famílias de toda parte sonham em conseguir a “tecnologia do futuro” para facilitar suas vidas. Bem, a esteira que passeia sozinha com o cachorro, a governanta-robô e o elevador que funciona com jato de ar ainda não chegaram ao mercado. Mas diversas outras evoluções em automação residencial já começam a ser mais acessíveis para quem pretende se assemelhar cada dia mais aos Jetsons.

A construtora Bracco e a Practical Soluções Imobiliárias são duas empresas que, em conjunto, recentemente focaram esse setor de apartamentos inteligentes. Seu mais novo lançamento, o condomínio Practical Life erguido no bairro do Campo Belo, em São Paulo, é recheado de soluções tecnológicas para famílias que prezam a modernidade. Atualmente, seis condomínios da empresa estão disponibilizando, como ele, kits de automação.

Todo o apartamento do Practical Life pode ser automatizado de acordo com as necessidades e desejos do cliente por meio da aquisição de alguns kits – o comprador pode, por exemplo, adquirir o kit para as luzes do apartamento, deixando tudo pré-definido e, assim que chegar em casa, basta colocar o dedo no leitor óptico para que o local fique iluminado conforme ele havia programado.

É possível optar por kits que acionem persianas e cortinas ou controlem a energia dos aparelhos eletrodomésticos. Outros kits visam monitorar a segurança, como, por exemplo, através de câmeras que filmam o interior da residência todo o tempo – e que podem ser visualizadas pela internet.

Cada um com a sua conta Cotados a partir de R$ 650 mil, os apartamentos do Practical Life Campo Belo começam em 161 m² e dispõem de várias plantas distintas. Há também opções de apartamentos com 219 e 261 m² e a cobertura de 386 m². A construtora definiu, no projeto, que cada apartamento tivesse medidores individuais de água e gás, fazendo com que cada morador pague apenas pelo que consumiu durante o mês e retirando esse gasto (muitas vezes desigual) da taxa de condomínio.

As áreas comuns do condomínio também foram pensadas para seguir a regra da automação. O local tem sistema de PABX para comunicação entre os moradores e destes com os funcionários da zeladoria ou da portaria. Há um controle para otimizar a iluminação e racionar energia quando os sistemas não estiverem em uso – além da programação para ligar automaticamente bombas de piscinas e fechaduras elétricas, por exemplo.

Grandes empresas do setor de tecnologia já viram na automação residencial um mercado atraente. Em parcerias e contratos com construtoras, elas vêm implantando todo o tipo de novidade para o uso em residências e centros empresariais – desde banheiros que economizam água até ar-condicionado inteligente.

O barateamento dessas tecnologias é o principal fator para o crescimento do mercado. E como cresce: segundo a Aureside, Associação Brasileira de Automação Residencial, apenas os itens de segurança para casas e escritórios baseados em informações biométricas (que utilizam partes do corpo como senha de acesso a equipamentos e informações protegidas) deverão movimentar US$ 3 bilhões este ano em todo o mundo.

As próprias Bracco e Practical Soluções Imobiliárias já avisam que pretendem usar os sistemas em todos os futuros lançamentos. “O conceito está consagrado. Seis empreendimentos já foram entregues e vendidos, sendo um deles totalmente vendido em fase de obras. Com certeza iremos em breve repetir o sucesso dessa linha no Brooklin”, acredita Nelson Parisi Junior, sócio-diretor da Practical. Ser inteligente não é mais só para os Jetsons.

fonte: Notícias - IG Casa
Flávia Pegorin


 
 
Video da Construtora
Área Restrita













Construtora Bracco - 2019(11) 3094-2844